artrite reativa

Artrite Reativa

A artrite reativa é uma doença inflamatória que se desenvolve simultaneamente ou após uma infecção, não na articulação, mas em outra parte do corpo. A infecção que causa o desenvolvimento de artrite reativa geralmente afeta a nasofaringe, o trato urinário, os órgãos genitais ou o trato gastrointestinal. Geralmente, cerca de 2 a 4 semanas, após essa infecção, a artrite começa a se desenvolver.

Na maioria das vezes, a doença afeta pessoas entre 20 a 40 anos. Os homens são nove vezes mais propensos do que as mulheres a sofrer de artrite reativa quando associada a infecções sexualmente transmissíveis (clamídia ou gonorréia). Porém, quando ocorre por infeção gastrointestinal, a artrite reativa é igualmente comum em homens e mulheres.

artrite reativa não está associada à disseminação da infecção por todo o corpo e à sua entrada na articulação. Nesse caso, a infecção desempenha apenas o fator inicial, o próprio patógeno microbiano não está presente nas articulações, a artrite é a resposta do organismo ao micróbio.

Acredita-se que a inflamação das articulações se desenvolve porque os microrganismos contêm substâncias (antígenos) que são semelhantes aos antígenos dos tecidos do corpo. O sistema imunológico “confunde” os antígenos da articulação com os microrganismos, e, como resultado, ataca os patógenos microbianos e,também as articulações. Assim, a inflamação asséptica se desenvolve na articulação, causando o quadro clínico da artrite reativa.

Causas da artrite reativa

Na maioria das vezes, a artrite reativa está associada à infecção causada por um microrganismo chamado clamídia, que é geralmente transmitido através do contato sexual. Frequentemente, a infecção pela clamídia não apresenta sintomas, e os mais comuns (se presentes) são dor ou desconforto ao urinar e secreção do pênis ou da vagina.

Além disso, há outras bactérias que afetam o trato gastrointestinal e que também podem causar artrite reativa: Campylobactersp, Shigellasp ou Salmonella sp, por exemplo. Os sintomas de uma infecção do trato gastrointestinal caracterizam-se principalmente por alterações nas fezes (diarreia) e dor abdominal. A infecção ocorre devido à ingestão de alimentos inadequadamente preparados e por isso contaminados.

artrite reativa não se desenvolve em todas as pessoas após uma infecção, mas os motivos dessa seletividade ainda não são claros. Demonstra-se que a doença se desenvolve com mais frequência em pessoas que apresentam o gene – HLA B 27.

Sintomas de artrite reativa

As manifestações da artrite reativa podem ser diversas. Como regra, de 1 a 4 semanas antes do aparecimento das alterações articulares, pode ocorrer distúrbio intestinal ou micção frequente e dolorosa.

Os sintomas clássicos da artrite reativa são:

  • inflamação nas articulações: artrite, dor nas articulações, vermelhidão, inchaço, articulações quentes, mobilidade limitada;
  • inflamação dos olhos: conjuntivite, vermelhidão dos olhos, sensação de queimação nos olhos, lacrimejamento, e
  • inflamação do trato urinário: uretrite (micção frequente à noite, ardor ou dor durante a micção, secreção uretral),cervicite, prostatite (dor ou desconforto no períneo, desconforto durante a micção e/ouevacuação)

artrite começa de forma aguda e pode estar associada a outros sintomas como febre e mal estar. Costumam ficar inflamados os seguintes locais: joelho, tornozelo, pequenas articulações dos pés, calcanhar. As articulações envolvidas no processo geralmente são afetadas de forma assimétrica, ou seja, um ou outro lado do corpo.

A inflamação leva à rigidez (dificuldade de movimentação nas articulações), principalmente pela manhã, ao acordar, além de dor, inchaço, calor e vermelhidão nas articulações envolvidas.

A artrite geralmente começa com uma articulação e, em 1 a 2 semanas, o processo patológico se espalha para outras articulações. Com as articulações inchadas, a dor é muito forte, limitando as suas funções. Muitas vezes, existem também dores na coluna vertebral.

Além disso, podem se formar lesões de pele, tipo bolhas cheias de líquido nas palmas das mãos e/ou nas solas dos pés, às vezes cheias de sangue. A pele afetada pode formar crostas e descascar.

Na cavidade oral, ulcerações podem se formar na língua e no palato. Eles podem não ser notados pelo paciente, pois geralmente são indolores.

Na maioria dos casos, os sintomas de conjuntivite e uretrite são muito leves e apenas uma ou duas articulações ficam inflamadas. Em alguns pacientes, a artrite reativa pode ser aguda e grave, limitando sua atividade física.

Diagnóstico

  • Desenvolvimento da doença em jovens (até 30-40 anos), principalmente homens;
  • Relação cronológica com infecção urogenital ou intestinal (durante ou após 2-6 semanas);
  • Artrite asséptica com assimetria (apenas um lado do corpo) e localização preferida nas articulações das extremidades inferiores, com envolvimento frequente do tendão-ligamentar e bursa;
  • Manifestações extra-articulares (danos à pele, cavidade oral, genitais);
  • Soronegatividade (falta de fator reumatóide no soro sanguíneo);
  • Associação frequente de artrite com a presença de gene HLA-B27 em pacientes;
  • Envolvimento frequente no processo inflamatório das articulações sacroilíacas e da coluna vertebral;
  • Identificação de infecção prévia por microrganismos responsáveis ​​pelo desenvolvimento de artrite reativa, por métodos sorológicos e imunológicos.

Tratamento de Artrite Reativa

tratamento da artrite reativa deve ser individual, pois seu desenvolvimento pode estar associado a várias infecções. O objetivo da terapia é eliminar a infecção e controlar a inflamação para evitar a progressão da doença.

Se os sinais de uma infecção ativa persistirem, pode ser necessária a prescrição de antibióticos cuja escolha é determinada pelo agente causador da infecção para eliminar as bactérias e remover a causa raiz da inflamação.

Drogas anti-inflamatórias não esteróides aliviam dores nas articulações inflamadas.

Na inflamação grave das articulações, às vezes são realizadas injeções de glicocorticosteróides diretamente na articulação inflamada.

Durante a inflamação ativa, a realização de exercícios na articulação deve ser evitada. No entanto, após o controle da artrite, recomenda-se uma restauração gradual da atividade física.

Recuperação

Na maioria dos casos, o prognóstico da artrite reativa é favorável; em 80% dos casos, verifica-se que a recuperação leva de 6 a 12 meses. Apenas uma pequena porcentagem dos pacientes pode voltar a apresentar os sintomas ou apresentar a forma crônica da doença. O que demanda acompanhamento clínico prolongado por um médico reumatologista.

Dra. Juliana Valim Reumatologista

Consultas médicas: Avaliação inicial e acompanhamento no tratamento de doenças reumatológicas.

Infiltração Articular: Infiltração de pequenas e grandes articulações com corticoesteroides, anestésicos e/ou viscossuplementos.

Marcar Consulta