Atrite Reumatoide: sinais extra-articulares

Principais sinais extra-articulares da Artrite Reumatoide
artrite reumatoide sinais extra articulares

A Artrite Reumatoide (AR) é uma doença sistêmica que pode afetar mais de uma parte do corpo, por este motivo, pessoas com AR podem apresentar outros sintomas diferentes da rigidez e inchaço das articulações que são os  os sintomas mais comuns.

Os sintomas da artrite reumatoide que ocorrem fora das articulações são chamados de manifestações extra-articulares. Esses sintomas não são tão frequentes e costumam surgir quando não há o controle adequado da doença.

Embora a AR seja mais comum em mulheres, as manifestações extra-articulares da doença são mais comuns em homens e podem ocorrer em qualquer idade.

Locais onde podem ocorrer sinais extra-articulares da artrite reumatoide:

  • sangue;
  • vasos sanguíneos;
  • olhos;
  • boca;
  • sistema nervoso;

Sangue 

A anemia ocorre quando a contagem de glóbulos vermelhos cai, e é um distúrbio do sangue que também pode afetar pacientes com artrite reumatoide. 

Pacientes podem desenvolver a anemia como resultado de uma inflamação de longo prazo e sua gravidade depende de quão ativa é a artrite. A melhora para o quadro deste tipo de anemia, ocorre quando se tem um diagnóstico da doença e seu controle.

A anemia também pode ser causada por deficiência de ferro, que pode ocorrer por efeito colateral do uso de medicamentos antiinflamatórios, pois pode irritar a mucosa do estômago e causar perda de sangue. Neste caso, o paciente precisa realizar exames que determinam se a perda de sangue é ou não do estômago, isso possibilita que o médico indique o tratamento adequado. 

Vasos sanquíneos

Existe uma condição chamada vasculite, que é uma complicação rara em pacientes com artrite reumatoide. A vasculite afeta indivíduos que têm níveis elevados de fator reumatoide no sangue. 

Os vasos sanguíneos podem ficar inflamados onde há muitos anticorpos sendo produzidos pelas células plasmáticas no sangue. 

O que geralmente determina a gravidade da vasculite depende do tamanho e da localização dos vasos sanguíneos que estão sendo afetados. Quando há o envolvimento dos vasos sanguíneos que conduzem à pele, o paciente pode desenvolver úlceras cutâneas (geralmente na parte inferior das pernas). 

Quando os vasos sanguíneos que são conduzidos aos nervos são afetados, pode ocorrer dormência e / ou fraqueza, o que é conhecido como neuropatia.

Olhos e boca

Ressecamento da boca, dos olhos ou ambos pode ser um sinal da síndrome sicca ou Síndrome de Sjogren que pode estar associada à AR. Esta síndrome pode causar inflamação das glândulas lacrimais e ressecamento dos olhos. Na síndome sicca, o sistema imunológico do corpo ataca suas próprias células saudáveis que produzem saliva e lágrimas.

Ter uma excelente higiene bucal é muito importante, pois a falta de saliva pode causar cáries. 

Pele

Uma das alterações de pele mais frequentes nas AR são os nódulos Reumatóides. Esses nódulos  são pequenas saliências que aparecem sob a pele e geralmente são notadas ao se vestir ou tomar banho. Cerca de 20 a 25% das pessoas com AR podem desenvolvê-los. Esses nódulos geralmente se formam perto das articulações e frequentemente aparecem e desaparecem com o padrão da artrite do paciente. Esses nódulos são inofensivos e raramente ocorrem em lugares além da pele.

Nervos

A inflamação das articulações causada pela AR pode causar inchaço local, comprimindo alguns nervos, o que pode resultar em sintomas de dormência ou fraqueza. A síndrome do túnel do carpo é uma forma comum de comprometimento de nervos na AR. Quando o pulso fica inchado, a quantidade de pressão na articulação aumenta e o nervo fica comprimido. Isso causa dormência e formigamento nos três dedos médios.

Quando a inflamação da AR é crônica, o punho pode sofrer deformidades e  perder o alinhamento, o que também faz com que o nervo saia de sua localização normal. Uma alternativa para ajudar a diminuir os sintomas da síndrome do túnel do carpo é a utilização de uma tala no pulso.

Tórax e pulmões

A AR pode causar inflamação nos pulmões ou na membrana que o reveste, o que pode levar a fibrose pulmonar e ao acúmulo de líquido nos pulmões (derrame pleural). Além disso quando as articulações entre as clavículas e o osso torácico (esterno) são atacadas pela artrite,  os movimentos respiratórios podem ser dolorosos. A dor é sentida quando o paciente respira fundo ou quando há movimento dos ombros.

Ossos

Ter AR aumenta o risco de desenvolver osteoporose mais do que o normal. A osteoporose ocorre quando há redução de massa ou densidade óssea e aumento da fragilidade dos ossos. Quando você perde densidade óssea, de qualquer forma, fica mais suscetível a fraturas mesmo com traumatismos de baixa intensidade.  

Uma dieta pobre em vitamina D e cálcio, o sedentarismo e o tabagismo também contribuem para a osteoporose. O tratamento da artrite é a melhor maneira para controlar os sintomas, por isso é importante procurar um reumatologista para o controle e acompanhamento adequado da doença.

Dra. Juliana Valim
Graduação em Medicina pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto e residência em Clínica Médica na mesma instituição (2008-2009).Residência em Reumatologia pela Irmandade Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. (2011-2012) Título de Especialista em Reumatologia pela Sociedade Brasileira de Reumatologia.Foi médica assistente da Reumatologia na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo por 6 anos (2013-2019) orientando médicos residentes e especializados em reumatologia.Membro da Sociedade Brasileira de Reumatologia e atualmente integrante também da Comissão Cientifica de Vasculites (2018-2020).