Como Lidar com a Gota no dia a dia

Dicas e recomendações para quem tem gota
gota

A gota é uma doença sem cura que causa crises de dor, calor, vermelhidão e inchaço nas articulações. Ela se manifesta quando há um aumento do ácido úrico no sangue que se deposita em forma de cristais nas articulações.

Inicialmente são percebidos sintomas como inchaço, vermelhidão e dor ao movimentar articulações como no dedão do pé, tornozelo ou joelho. Nestes casos, apenas um médico reumatologista é capaz de realizar o correto diagnóstico e indicar o tratamento para o paciente.

Mesmo que seja uma doença sem cura conhecida, é possível controlar e lidar com a Gota no dia a dia. Para que você entenda como fazer isso, leia o texto e descubra como as crises dolorosas podem ser evitadas.


Quais são as causas da Gota?

Como já mencionamos acima, a Gota é diagnosticada quando há um alto nível de ácido úrico no sangue. E consequentemente, a formação de cristais nas articulações, que causam dores muito fortes. Mas saiba que nem todas as pessoas que apresentam uma alta taxa de ácido úrico acabam desenvolvendo a Gota e as dores nas articulações.


Alguns pontos que podem ser observados nos pacientes diagnosticados com Gota:

  • A maioria dos pacientes são homens adultos entre 40 e 50 anos;
  • Homens com sobrepeso ou obesos, que vivem no sedentarismo e consomem bebidas alcoólicas com frequência.
  • Nas mulheres, antes da menopausa, os casos são raros. Depois dos 60 anos existem mais registros de casos da doença no sexo feminino.

Mas afinal, como lidar com a Gota no dia a dia?

Depois de consultar um médico especialista em reumatologia e ter o diagnóstico de Gota confirmado, o paciente precisa começar o tratamento imediatamente. O tratamento não vai curar a pessoa, mas diminuirá a intensidade e frequência de crises de dor nas articulações.

Para isso, será preciso melhorar a alimentação, tomar bastante água, e utilizar medicamentos indicados pelo médico.

Infelizmente, muitos pacientes não seguem as recomendações corretas ou não tiveram o diagnóstico realizado a tempo. Quando estes casos ocorrem, podem acontecer deformidades nas articulações do corpo, especialmente nos pés e mãos.


O primeiro passo: Controle de Crises Agudas

Para melhorar a convivência com a Gota no dia a dia, o médico reumatologista indicará um tratamento inicial que servirá para controlar as crises agudas, utilizando remédios, geralmente anti-inflamatórios ou corticóides. Após o controle da crise aguda,  o médico reumatologista também poderá prescrever medicamentos para o controle dos níveis de ácido úrico no sangue. Dessa forma, novas crises e complicações causadas pela Gota serão evitadas.

Mas lembre-se, todos os medicamentos aqui listados devem ser prescritos pelo médico responsável pelo paciente. Jamais faça um tratamento por conta própria, pois estes remédios podem ter reações e contra-indicações.


Depois é preciso manter terapia a longo prazo

A fim de garantir um dia a dia sem sintomas e crises de Gota, é preciso que o tratamento seja contínuo e realizado corretamente. Com o acompanhamento próximo de um médico especializado em reumatologia, essa tarefa fica mais fácil.

No que diz respeito à alimentação, os pacientes devem diminuir ou evitar a ingestão de alimentos ricos em purinas. Isso porque as purinas naturalmente aumentam o nível de ácido úrico no sangue.


Confira os alimentos que devem ser evitados em excesso:

  • Queijo
  • Lentilhas
  • Soja
  • Carnes vermelhas
  • Frutos do mar

Além disso, é essencial beber muita água todos os dias, cerca de 2 a 4 litros. A água é um agente poderoso para remover o excesso de ácido úrico na urina.


Recomendações para pacientes com Gota

A fim de controlar a Gota, é importante que os pacientes sigam algumas recomendações médicas. Primeiramente, evitar o consumo dos alimentos ricos em ácido úrico como frutos do mar, sardinha, miúdos (rim e fígado), excesso de carne vermelha e pele de aves. Da mesma forma, as bebidas alcoólicas não devem ser consumidas durante o tratamento.

Contudo, em casos de controle das taxas de ácido úrico no sangue, a ingestão destes alimentos pode acontecer, mas de maneira moderada.

A prática de exercícios físicos para diminuir peso e melhorar a qualidade de vida dos pacientes também é essencial para diminuir a incidência de dores nas articulações. Da mesma forma, conforme mencionado anteriormente, o consumo de água deve ser expressivo durante todo o dia.


Faça o acompanhamento com um médico especialista em reumatologia

Por fim, é preciso relembrar que em todas as fases do tratamento o médico especialista deve ser consultado. Somente este profissional é capaz de indicar o melhor tratamento para cada paciente, bem como a medicação a ser utilizada.

Através de cuidados diários, e utilização de medicação quando necessário, é possível conviver com a Gota no dia a dia. Portanto, caso você tenha crises de dor nas articulações, busque ajuda profissional e comece o tratamento o quanto antes.

Dra. Juliana Valim
Graduação em Medicina pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto e residência em Clínica Médica na mesma instituição (2008-2009). Residência em Reumatologia pela Irmandade Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. (2011-2012) Título de Especialista em Reumatologia pela Sociedade Brasileira de Reumatologia. Foi médica assistente da Reumatologia na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo por 6 anos (2013-2019) orientando médicos residentes e especializados em reumatologia. Membro da Sociedade Brasileira de Reumatologia e atualmente integrante também da Comissão Cientifica de Vasculites (2018-2020).