Fibromialgia

You Are Currently Here:Início > Doenças e Tratamentos > Fibromialgia

O que é Fibromialgia

fibromialgia é uma doença que afeta principalmente mulheres jovens, com início dos sintomas, em geral, entre os 35-50 anos, causando dor crônica em diversas partes do corpo, principalmente nas articulações e músculos, comumente referidas pelos pacientes como “dor nos ossos e na carne”.

A dor geralmente migra por vários pontos do corpo, se manifestando especialmente na região do pescoço e lombar e nas articulações. A pele e os músculos ficam muito sensíveis ao toque,e assim, uma mínima pressão no local, pode ser motivo para dor intensa. É comum que os pacientes com fibromialgia sintam dor com um simples abraço, ou aperto de mão. Muitos pacientes queixam de inchaço nos locais de dor, que pode ser apenas uma “sensação de inchaço” pelas contraturas musculares em resposta à dor e geralmente não perceptíveis por outras pessoas.

Junto com as dores, também aparecem sintomas como fadiga, indisposição, formigamentos, irritabilidade, insônia, depressão e ansiedade.

Os distúrbios do sono frequentes na fibromialgia incluem a dificuldade em iniciar o sono, o sono intermitente, aquele em que o paciente desperta varias vezes ao longo da noite, e o sono não reparador, em que o paciente consegue dormir por varias horas consecutivas mas acorda com a sensação de que não descansou, como se tivesse passado a noite em claro. A má qualidade do sono só piora a fadiga, as contraturas musculares e as dores, além de interferir no humor, na capacidade de concentração e causar sonolência diurna.

Transtornos como depressão e ansiedade são muito frequentes nos pacientes com fibromialgia, mas isso não significa que todo paciente com fibromialgia tenha algum transtorno psiquiátrico associado. No entanto, todo paciente com fibromialgia deve ser avaliado com intuito de se identificar a presença de depressão ou outro transtorno psiquiátrico associados ao quadro de dor, pois se identificado precocemente e tratado adequadamente, há maior chance de melhora dos sintomas da própria fibromialgia, como a dor e a fadiga.

Alterações de memória e de atenção também são queixas frequentes em pacientes com fibromialgia, e isso se deve principalmente aos distúrbios do sono, que prejudicam a atenção e à alta demanda de “energia cerebral” durante os período de dor.

Causas da Fibromialgia

causa da fibromialgia ainda não é completamente compreendida, mas sabe-se que os pacientes com fibromialgia apresentam uma maior sensibilidade à dor do que pessoas sem fibromialgia. Existe uma “desregulação no mecanismo de dor”  em que o menor estímulo doloroso é interpretado pelo cérebro como uma dor muito forte. Com o tempo, se não tratada, pode ficar cada vez mais grave, até o momento que o simples movimento normal do corpo ou toque da pele cause dor no paciente. O motivo pelo qual uma pessoa desenvolve fibromialgia ainda não é conhecido, mas é frequente o seu aparecimento após situações stress emocional crônico e de grandes traumas psicológicos ou físicos.

Diagnóstico da Fibromialgia

diagnóstico da fibromialgia é feito com base na história clínica e nos achados de exame físico, os exames complementares não são necessários para o seu diagnóstico pois não existem exames que comprovem a doença. O reumatologista experiente é capaz de fazer o diagnóstico de fibromialgia na primeira avaliação, mas, em algumas situações, podem ser necessários exames para descartar outras doenças como causa dos sintomas apresentados.

É difícil, para o paciente com fibromialgia e para seus familiares, entenderem que uma doença não possa ser comprovada em exames, e isso, muitas vezes, gera dificuldade do paciente em aceitar o diagnóstico ou uma necessidade de buscar diversas opiniões e pedir que sejam feitos mais exames afim de procurar uma outra causa para seus sintomas. Nesses casos, a melhor estratégia para aceitação da doença acaba sendo o esclarecimento do paciente e familiares sobre os mecanismos da doença que levam o paciente a sentir tantas dores, e assim desmistificar a crença de que se trata de uma doença “inventada” pelo paciente. A dor da fibromialgia é física e é real. Não se trata de um transtorno psicológico como a somatização em que um problema psicológico sem manifesta através da dor.

Tratamento da Fibromialgia

tratamento da Fibromialgia inclui medidas não farmacológicas, como a prática de atividade física regular, psicoterapia e medidas de higiene do sono, e as farmacológicas, que incluem analgésicos, relaxantes musculares, antidepressivos e neuromoduladores.

No entanto, muitas vezes, é difícil conseguir adesão ao tratamento, visto que o paciente com fibromialgia costuma ter baixa tolerância ao exercício e que muitas vezes precisa da colaboração de outros profissionais para escolher e aplicar a melhor estratégia terapêutica como o educador físico, o psicólogo e o psiquiatra. O reumatologista deve estar sempre a frente coordenando este tratamento em conjunto com a equipe multidisciplinar.