Dra. Juliana Valim

Reumatologista

CRM-SP 131.094


Formação Acadêmica


borda

2002-2007: Graduação em medicina – Faculdade de Medicina de São Jose do Rio Preto – SP (autarquia estadual)
2008-2010: Residência em Clínica Médica no Hospital de Base (hospital universitário da Faculdade de Medicina de São Jose do Rio Preto – SP
2011-2013: Residência em Reumatologia na Irmandade Santa Casa de Misericórdia de São Paulo – SP
2013-2019: Médica Assistente (preceptora) em Reumatologia na Irmandade Santa Casa de Misericórdia de São Paulo – SP


Formação Complementar


borda

2012: Capacitação Prática Oficial em Densitometria. (Carga horária: 8h).
International Society fo Clinical Densitometry, ISCD, Estados Unidos.
2012: Habilitação em Densitometria Óssea. (Carga horária: 11h). International Society fo Clinical Densitometry, ISCD, Estados Unidos.
2012: IV Curso de Imunologia para reumatologistas. (Carga horária: 9h).
Sociedade Paulista de Reumatologia, SPR, Brasil.
2012: Infecções e tratamento. (Carga horária: 5h).
Sociedade Paulista de Reumatologia, SPR, Brasil.
2011: Prescrição de Atividade Física para o paciente reumático.
Sociedade Paulista de Reumatologia, SPR, Brasil.
2011: 3º Curso de Imunologia.
Sociedade Paulista de Reumatologia, SPR, Brasil.


Publicações em Revistas Científicas, livros:


borda

1. Valim,JML.; Chaer,FGG.; Guimarães, FO.; Lima, VPS.; Souza, BDB. Switching of biological therapies in Brazilian patients with rheumatoid arthritis. Future Science OA vol. 5, no. 1 published online:4 dec 2018 https://doi.org/10.4155/fsoa-2018-0025


2. Campanholo, C; Lucena JM. Manifestações musculoesqueléticas de doenças sistêmicas. In: Lima, CAC.; Rasslan, Z. Condutas em Clinica Médica. São Paulo: Ed. Atheneu, 2014


3. Lucena, JM.; Callegari, AG. ; Barbosa, FB. ; Sarinho, JCGC. ; Casagrande, R.; Souza, BDB. Vasculite Associada ao ANCA e Leucemia Linfocítica Crônica: uma rara associação. Rev Bras Reumatol. 2013; 54(1) :59–61.


4. Barbosa, FB.; Callegari, AG. ; Sarinho, JCGC.; Lucena, JM.; Casagrande,R.; Souza, BDB. Hemocromatose Simulando Artrite Reumatóide: Relato de Caso. Rev Bras Reumatol. 2014, vol.54, n.1, pp.62-64


5. Godoy, MF.; Lucena, JM.; Miquelin, AR.; Paiva, FF.; Oliveira, DLQ.; Junior, JLA. ; Neto, FC. Mortalidade por Doenças Cardiovasculares e Níveis Socioeconômicos na População de São José do Rio Preto, Estado de São Paulo, Brasil. Arq. Bras. Cardiol. 2007; vol. 88, n.2, pp. 200-206.


Apresentação de Trabalhos em Congressos, exposições e feiras:


borda

1. Bibikoff, S. ; Lucena, JM. ; Chaer ; Souza, BDB. Avaliação dos surtos de atividade da doença numa população de Lúpus Eritematoso Sistêmico. In: XXXIII Congressso Brasileiro de Reumatologia, 2016, Brasília. Revista Brasileira de Reumatologia, 2016. v. 56. p. s70-s70.


2. Lima, VPSE; Guimaraes, FD.; Lucena, JM.; Chaer FGG.; Borba, EP. ; Souza, BDB. Comparação da terapia de indução da nefrite lúpica com ciclofosfamida em dose alta versus dose baixa. In: XXXIII Congresso Brasileiro de Reumatologia, 2016, Brasilia. Revista Brasileira de Reumatologia, 2016. v. 56. p. s72-s72.


3. Valim, JML.; Lima, VPSE. ; Chaer, FGG. ; Souza, BDB. Comparison of Lupus Nephritis induction therapy with cyclophosphamide high dose versus low dose. In: ACR/ARHP Annual Meeting 2016, 2016, Washington. Arthritis and Rheumatism, 2016. v. 68.


4. Souza, BDB.; Valim, JML. ; Chaer, FGG.; Guimaraes, F. ; Lima, VPSE. Switching biologic therapy in population of Rheumatóid Arthritis patients. In: ACR/ARHP Annual Meeting, 2016, Washington. Arthritis and Rheumatism, 2016. v. 68.


5. Guimaraes, FD.; LIMA, VPSE. ; Lucena, JM.; Chaer, FGG. Souza, BDB. Troca de terapia imunobiológica em uma população de Artrite Reumatóide. In: XXXIII Congresso Brasileiro de Reumatologia, 2016, Brasilia. Revista Brasileira de Reumatologia, 2016. v. 56. p. s19-s20.


6. Lucena, JM. ; Souza, BDB. ; Chaer, FGG. Novas síndromes autoimunes associadas ao uso de cocaína. In: XXXII Congresso Brasileiro de Reumatologia, 2015, Curitiba. Livro Programa Oficial do XXXII Congresso Brasileiro de Reumatologia, 2015.


7. Chaer, FGG.; Lucena, JM.; Reis, RC. ; Souza, BDB. ; Yakibu, RY.; Gozzano, JRC. Tuberculose e anti-TNF num país com alta carga de tuberculose: 5,5% casos em um ano. In: XXXII Congresso Brasileiro de Reumatologia, 2015, Curitiba – PR. Livro Programa Oficial do XXXII Congresso Brasileiro de Reumatologia, 2015.


8. Lucena, JM ; Barbosa, FB.; Chaer, FGG.; REIS, RC ; MELO, M. ; Souza, BDB. Avaliação da resposta ao uso de anti-TNF por meio do DAS-28 em 70 doentes com artrite reumatóide: 48,6% de respondentes e 8,6% de remissão. In: XXIX Congresso Brasileiro de Reumatologia, 2012, Vitória – ES. Revista Brasileira de Reumatologia, 2012. v. 52. p. 33.


9. Lucena, JM; Barbosa, FB.; Chaer, FGG.; Callegari, AG. ; MELO, M. ; Souza, BDB. Avaliação da síndrome metabólica em 97 pacientes com artrite reumatóide. In: XXIX Congresso Brasileiro de Reumatologia, 2012, Vitória – ES. Revista Brasileira de Reumatologia, 2012. v. 52. p. 33.


10. Chaer, FGG; Lucena, JM.; REIS, RC.; Barbosa, FBB.; Melo, M.; Callegari, AG.; Souza BDB. Evolution of Metabolic Syndrome in 97 patiets with Rheumatoid Arthritis. In: Annual Meeting of the American College of Rheumatology, 2012, Washington. Arthrites and Rheumatism, 2012. v. 64. p. 541.

Como é a formação do médico reumatologista?

borda
médico reumatologista

Para se especializar em reumatologia, o profissional da saúde precisa possuir um diploma em uma faculdade de medicina. É preciso ter cursado os períodos dos ciclos: básico, profissional (momento no qual a especialidade é definida) e internato.


O ciclo básico se trata das disciplinas de farmacologia, anatomia e fisiologia. Já no ciclo profissional, o médico em formação pode escolher entre diversas áreas como oncologia, oftalmologia, ginecologia, pediatria, reumatologia e tantas outras. O internato é o ciclo final da formação e dura, no mínimo, um ano em hospital, trabalhando em período integral.


Então, o médico passa pela residência médica em clínica médica. Durante dois anos o médico trabalha junto a uma equipe médica experiente até estar apto a trabalhar como clínico geral.


Depois, para finalmente se tornar um médico reumatologista, o profissional precisa cursar a residência em reumatologia, que dura de dois a três anos.


O caminho não é curto, assim como em outras especialidades da medicina, mas o resultado final é recompensador pois o profissional estará trabalhando com a sua área de interesse e maior aptidão.

Você sabe o que é Fibromialgia?

Conheça os sintomas do Lúpus

Dia da Luta contra o Reumatismo

Atuação

borda

O médico reumatologista atua tanto no setor privado quanto no público. E os ambientes nos quais pode exercer a profissão são: consultórios particulares, hospitais, clínicas, academias e centros esportivos, podendo também prestar atendimento domiciliar.


De forma geral, o mercado de trabalho do médico reumatologista é bastante amplo. E além de trabalhar com atendimentos a pacientes que precisem de ajuda, o profissional deve estar sempre indo atrás de capacitação.


Por isso, a participação em congressos, palestras, workshops e eventos em geral é muito importante também. Dessa forma, o médico se mantém atualizado e pode levar novidades aos tratamentos de seus pacientes.

Dra. Juliana Valim

borda

Graduação em Medicina pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto e residência em Clínica Médica na mesma instituição (2008-2009).


Residência em Reumatologia pela Irmandade Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. (2011-2012)Título de Especialista em Reumatologia pela Sociedade Brasileira de Reumatologia.


Foi médica assistente da Reumatologia na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo por 6 anos (2013-2019) orientando médicos residentes e especializados em reumatologia.


Membro da Sociedade Brasileira de Reumatologia e atualmente integrante também da Comissão Cientifica de Vasculites (2018-2020).